R.I.P

O nome talvez não soe como conhecido. Mas o cartaz, com a assinatura do fotógrafo italiano Oliviero Toscano, em que a actriz e modelo francesa Isabelle Caro posava nua e cadavérica, vítima de anorexia, numa campanha de luta contra a doença, marcou uma posição sobre o assunto. Isabel morreu no Japão, onde estava internada, aos 28 anos. Pesava 31 quilos.

Segundo o site suíço 20.Minute, que avançou a notícia, e a revista francesa Paris Match, que citava o cantor suíço e namorado de Isabelle, Vincent Bigler, ela morreu a 17 de Novembro, mas a sua morte só agora foi anunciada.

Isabelle, que contraiu a doença aos 12 anos, chegou a pesar 25 quilos, para os seus 1,64 metros. Foi com esse peso que, em 2006 entrou em coma.

Em 2007, em plena Semana da Moda de Milão, o fotógrafo Oliviero Toscano, autor das polémicas campanhas da marca Benetton, fotografou-a nua, quase só pele e osso, com apenas 33 quilos, para uma campanha da marca italiana de roupa No-l-ita. A campanha, proibida em França por ser considerada chocante, era, nas palavras de Isabelle, “uma terapia”. “Esta fotografia é o horror. Mas o objectivo é chocar para sensibilizar”, disse então.

Em 2006 uma outra história sobre anorexia marcou o mundo: a modelo brasileira Ana Carolina Reston, de 21 anos, morreu de anorexia. Só aceitava comer maçã e tomate e pesava 40 quilos com o seu 1,74 metros. Nessa altura a semana da moda de Madrid exigiu peso mínimo aos modelos para poderem desfilar.

Em 2008, no seu livro A menina que não queria engordar, Isabelle contava a história do seu combate contra a anorexia. Uma infância problemática, com uma mãe depressiva, eram então apontados como a razão da doença. A actriz, que achava que o cinema a usava como “uma aberração”, descrevia-se na obra como “um pequeno floco de neve invisível”.

in Público, 29 de Dezembro 2010


Eu não sei, alguns comentários assustaram-me. Custa-me pensar que de alguma forma fiz peso na balança e não do melhor lado. E agora, parabéns?

Feliz 2011 <3

9 amores-perfeitos *-*:

(●•Léia •●) disse...

É triste a realdiade.
E mais triste em saber que alguns pesam que estilo de vida e não doença!

Tudo de bom em 2011!t

Marcy! disse...

A obsessão fazendo mais uma vítima fatal...
Achei triste quando vi a notícia.

Abraços.

Bonequinha de Trapos disse...

Bom ano princesa

Verónica disse...

O triste disto é que eu acho bonito, demasiado bonito.

**

Cristal* disse...

A realidade mais triste, mas infelizmente foi doença fatal para ela.
Espero que tenhas tido uma boa passagem de ano.
Bom 2011.
Bjinho

Verónica disse...

Querida, mudei o link do blog, adiciona o novo **

Mina disse...

Também fiquei chocada com a notícia, lembro-me de ter acompanhado a história na campanha que ela fez para a NoLiTa, quem diria... um final tão triste.

Feliz 2011, que traga muitas coisas boas!

*Dora* disse...

E como disse a Léia, há quem pense que isso tudo é estilo de vida.
:/
É realmente triste.

Pucca disse...

É assustador pensar que já quis pensar 35kg. É horrivel! Uma realidade triste. Cruel.
Não tinha ouvido falar do livro, irei procurar. Parece ser, no minimo, interessante.
Forças. VAMOS SAIR DESSA. Na luta!
Beijos!

Enviar um comentário

SMILE ;D

 

Design in CSS by TemplateWorld and sponsored by SmashingMagazine
Blogger Template created by Deluxe Templates